Deixe eu te convencer que a tua morada é em mim, que não existe lugar melhor para você se abrigar, para passar essa tempestade de não ser tudo que queria ser para alguém que não quer te ter. Já dancei essa música e para o meu desespero nem tive um lugar para descansar, sei o quanto a letra dessa canção faz chorar quando ninguém vê.

Parece até em vão escrever tanto sobre você, fico me perguntando: será se ele não sabe ler? Parece ser tão indecifrável tudo que o meu ser quer dizer. Será se ele se faz de surdo enquanto tento gritar sobre esse espaço que é ocupado pelas poesias do meu bem-querer? Ah, esses olhos verdes... Se eles soubessem a beleza deles dentro do meu ser, eles romperia essa distância que nos separa e ocuparia de uma vez por todas o seu lugar. 

Deixe eu te convencer que a tua morada é em mim, que não existe lugar melhor para você se abrigar, para passar essa tempestade de não ser tudo que queria ser para alguém que não quer te ter. Já dancei essa música e para o meu desespero nem tive um lugar para descansar, sei o quanto a letra dessa canção faz chorar quando ninguém vê. 

Mas meu bem-querer olha pra mim, estou disposta em escrever uma nova letra para gente dançar, pular ou talvez simplesmente ouvir, deitados, um de frente para o outro curtindo aquela poesia que só pode ouvir no silêncio das tardes de sábado. E no meio desse silêncio que a tua reconstrução faz, para mim chega ser tão assustador, nem receber um "vou tentar" de sua parte, deixa bem claro o quanto o seu coração está inacessível nos escombros da ilusão de uma paixão que não pensou em você como primeira opção. 

Meu bem-querer me deixa recolher teus pedaços do chão, te ensinar a dançar outra canção, convencer que a vida é bela mesmo diante dos seus dias nublados. Ah meu bem-querer... Não irei mentir, não serei só a poesia para a sua vida, as prosas virão, com perguntas e irritações e farão você se perguntar: "Cadê o meu bem-querer que encontrei aqui?" Mas não duvide, estarei sempre nas "fases" do dia-a-dia que não consegue ler, mas não se preocupe, até os nossos piores momentos serão oportunidades de amar outras vezes.

Autora: Jonatielen Silva e Silva 

                                                                      


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário